Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de encantar ou talvez não...

Histórias de encantar ou talvez não...

29
Mai21

O anjo da guarda cap. XVII \ parte 5

Intima

130453034_3009117446084475_6221552368236037344_n.p

- Por favor Erica volta para mim, não me deixes, eu preciso de ti, o teu filho precisa de ti...

Quando Erica acordou Gabriel estava sentado junto à cama a chorar...

- Gabriel estou aqui...não chores...

Gabriel levantou a cabeça, estava a sonhar ou Erica tinha falado?! Sim ela estava ali acordada e a olhar para ele...

- Amor , acordaste?!

- Sim, acordei para vocês...como queres que o nosso menino se chame? Tiago achas bem?

- É um nome lindo...mas como sabes que ele está bem?

Erica apontou para o fundo da cama

- Foi ela que me disse...

Gabriel olhou e viu Mel a desaparecer com um sorriso...

- Obrigada...

Depois correu para chamar o médico

- Dr. a Erica acordou...

Sem acreditar o médico correu para o quarto, e depois de a examinar só conseguiu dizer:

- Acho que começo a acreditar em milagres...

Erica ficou ainda mais dois meses para o Tiago completar o tempo de gestação e também para se recuperar totalmente...

03
Mai21

O anjo da guarda cap. XVI \ parte 2

Intima

151216468_1883847701774007_1370035218209553947_n.j

- Pai como é que ela está?

- Mal teve uma paragem cardio respiratória, a hemorragia que tinha voltou, foi levada par a cirurgia novamente...

- O que dizem os médicos?

-Pode ficar assim em coma para sempre...

Gabriel agarrou-se ao pai a chorar e Erica sentiu as ultimas forças que tinha a abandona-la...

- Mel que se passa comigo? Sinto-me cada vez mais fraca e sinto que estou a desaparecer...

- O teu corpo está a morrer, logo a tua alma enfraquece...

- Aquela sou eu?...

- Sim e se não lutares em breve vais estar aqui como eu...mas não podes...ainda não chegou a tua vez, tens de voltar para o teu corpo e lutar para viveres...preciso que tomes conta deles...

- Porque não voltas tu, afinal o teu bebé também voltou...

- Não posso Erica, eu sou um anjo da guarda, o vosso anjo da guarda...és tu que tens de voltar...tens de ajudar o Gabriel, ele vai ser acusado da minha morte...e tu és a única que consegues salva-lo...vais ter de arranjar provas da inocência dele...

- Mas ele não teve culpa pois não?

- Não ele não teve culpa de nada, e tu tens de o provar...só tu vais ter essa possibilidade...

Nesse momento Erica apercebeu-se que levavam o corpo dela dali...

- Para onde me levam...sinto-me cada vez mais fraca...

- Os médicos já não podem fazer mais nada Erica...só tu tens o poder de viver...

Erica viu o médico a dirigir-se a Gabriel...

- Doutor ...como está a minha mulher...

- Sinto muito Gabriel, nós não podemos fazer mais nada, tudo depende agora do corpo dela...Erica, depois de eu partir tu foste a única mulher que ele deixou que se aproximasse foste a única que ele deixou entrar...por favor não desistas...

- Não vou desistir Mel, prometo-te que vou lutar para ficar bem  e vou cuidar deles os dois muito bem...amando-os para sempre...

- Vai o tempo está a esgotar-se...estas a desaparecer cada vez mais, se não fores agora nunca mais consegues voltar...eu estarei sempre aqui ao vosso lado...

02
Mai21

O anjo da guarda cap. XVI \ parte 1

Intima

150673226_118608560117903_7497027680410756342_n.jp

Erica sentia-se envolta numa escuridão total, não ouvia, nem via nada e também não sentia qualquer parte do seu corpo, não sabia à quanto tempo estava assim e o seu bebé, também não o sentia, o que raio teria acontecido...a ultima coisa de que se lembrava era de ter ouvido um carro a acelerar e ao mesmo tempo uma espécie de sirenes, uma dor muito forte depois só escuridão,  de vez em quando parecia ouvir a voz de Gabriel, mas estava longe muito longe...

De repente viu uma luz, branca muito forte que a puxava, queria resistir mas não conseguia...estava quase a ser engolida por ela quando apareceu uma sombra em forma de mulher...

- Quem és tu?

-Tem calma Erica, sou eu a Mel...

- Mel!!! onde estou?

- Há entrada de um outro mundo. onde não existe nem dor, nem sofrimento...

- Estás a dizer-me que eu morri?

- Ainda não, mas é o que vai acontecer se não resistires...

- Mas como vou eu resistir...não tenho forças...

- Tens de ir buscar a força à lembrança daqueles que mais amas. ao teu filho, ao Gabriel..

- O meu filho? Ele nasceu? ele está bem?

- Sim nasceu...e está muito bem...anda comigo...

Melissa levou Erica até uma sala onde existiam quatro espécies de caixinhas com bebés lá dentro...

- Onde estamos?

- É o local onde está o teu bebé, estamos na ala da maternidade, aqui é onde ficam os bebés que nasceram prematuros...estás a ver aquele bebezinho com uns sapatinhos em forma de coelhinho, aquele é o teu bebé...

- É tão lindo, só queria abraça-lo...

- E podes fazê-lo, basta resistires, basta lutares...

- Mel...onde está o teu filho? Normalmente estão sempre juntos...

- O Tiago já não é meu...regressou à terra para cumprir o seu destino...

Mel olhou para o berço onde estava o bebé de Erica e este sorriu...

- O meu bebé é o teu bebé?

- Sim...o Tiago tinha de partir para poder dar vida ao teu bebé...

- Obrigada...

- Não agradeças, anda quero mostrar-te outra coisa...

Melissa levou Erica para a sala onde Gabriel tinha acabado de entrar...

 

01
Mai21

O anjo da guarda cap. XV \ parte 1

Intima

 

173006439_474654257019336_8602005711890103774_n (1

À duas semanas que Erica se encontrava em coma, sem sinais de melhora, em contrapartida o bebé fortalecia a olhos vistos...

Gabriel raramente saia do lado de Erica a não ser para ir a casa tomar banho e mudar de roupa. foi num desses dias que ele reparou que pela terceira vez aquele carro estava estacionado naquele mesmo sitio.Entrou em casa, foi à sala e espreitou pela janela, meio escondido pela cortina, dentro do carro estava Flávia a olhar para a porta, quem sabe à espera que Erica voltasse para casa para ela terminar o serviço...

Gabriel deu a volta e foi ter ao carro sem que ela se apercebesse abriu a porta e puxou-a para fora...

- O que raio estás tu aqui a fazer? À espera para terminares o serviço? Deixa-me dizer-te que fizeste tudo tão bem que a tua irmã provavelmente não irá voltar a entrar por aquela porta, nem conhecer o filho...

- Conhecer o filho?

- Pois tu não deves saber, afinal o trabalho não foi assim tão bem feito, provavelmente conseguiste matar a tua irmã, mas o teu sobrinho vai viver para te chamar assassina...

- Assassina? Mas eu não fiz nada...

- Não fizeste nada, não fizeste nada? Vais negar que não atropelaste a tua irmã de propósito...se não o fizeste porque nunca apareceste no hospital para saber como ela está? Não respondes? Não importa eu respondo por ti...nunca foste ao hospital porque ela lá está vigiada vinte e quatro sobre vinte e quatro hora, e tu não podes fazer nada, por isso estás aqui para tentares numa distração de alguém, terminares o serviço...Juro Flávia se a tua irmã morrer vou te perseguir e não vou ficar sossegado enquanto não te puser atrás das grades...nem que seja daqui a dez anos, agora desaparece daqui, não te quero ver mais à minha frente, se voltares a aparecer dou cabo de ti...

Flávia meteu-se no carro e arrancou a toda a velocidade - " com que então ainda estás viva maninha, seja aqui ou noutro lado vou dar cabo de ti, depois ficarei com o pai e o filho só para mim..."

Assim que Flávia arrancou, o telemóvel de Gabriel tocou...

- Pai o que se passa? O que aconteceu?

- É melhor vires rápido, ela piorou...

- Como assim, ela estava bem quando saí...

- A hemorragia voltou, foi levada agora para a cirurgia novamente...teve uma paragem cardiorespiratória...sinto muito filho...os médicos não me deram esperança...

01
Mai21

O anjo da guarda cap. XIV \ parte 2

Intima

178528966_195305125741556_4729674023408896302_n.jp

Erica estava já no meio da passadeira quando ouviu o chiar dos pneus de um carro a acelerar de um lado e a sirene de uma ambulância do outro...

Quando Gabriel chegou Erica já estava dentro da ambulância...

- Por favor digam-me como ela está?

- Quem é o senhor?

- O marido dela...

- Quer a verdade?

Gabriel acenou que sim com a cabeça...

- Vai ser um milagre se ambos sobreviverem, precisamos da sua autorização para fazer uma cesariana de emergência, para tentarmos salvar pelo menos um deles...

- Façam o que for preciso mas por favor salvem-os

Quando chegaram ao hospital Erica foi levada diretamente para a sala de cirurgia...

Gabriel avisou o pai e Cláudio, que tinha regressado ...

Cláudio foi o primeiro a chegar...abraçaram-se e Gabriel começou a chorar...

- Calma, já tens noticias deles?

- Estão ainda na cirurgia, já lá vão duas horas, não sei se aguento muito tempo mais...

- Claro que aguentas, tens de aguentar...

Meia hora depois o médico veio ter com eles...Gabriel foi o primeiro a levantar-se...

- É o marido da Erica certo?

- Sim como estão ela e o bebé?

- O bebé está na incubadora mesmo sendo prematuro nasceu com a força toda e logo poderá leva-lo para casa...

- E a minha mulher como está ela?

-Infelizmente para a Erica as coisas não estão bem...

- Porquê o que se passou?

- A Erica entrou em coma logo a seguir ao parto, e acredite que vamos fazer tudo para a salvar, mas neste momento não lhe posso dar muitas esperanças, o acidente provocou muitos danos, incluindo uma grande hemorragia interna, para já conseguimos para-la...mas pode recomeçar a qualquer momento...

- Mas não há mais nada que se possa fazer?

- Rezem, acho que nesta altura é a única coisa que se pode fazer...

Gabriel estava arrasado, Deus não podia tirar-lhe outra pessoa,  que mal teria ele feito para estar a pagar tanto...se Erica morresse ele ia ficar novamente sem nada, tinha o bebé, mas não era dele...Cláudio abraçou-o com força...

- Tem calma, tudo vai correr bem a Erica sempre foi uma mulher forte...

- E se não correr?

- Vai correr, e não te podes ir abaixo, o bebé precisa de ti...

- O bebé é teu Cláudio...

- Não, eu até posso ter contribuido para a formação dele, mas és tu que estás com ela, és tu que vais casar com ela, e vais criá-lo como se fosse teu...

- Obrigada, queres ser o padrinho dele, ou, dela...ainda não sabemos se é menino ou menina...

- Ia adorar ser o padrinho...mas...

- Tenho a certeza que a Erica também quererá isso...vem ali uma enfermeira vamos perguntar-lhe se é menino ou menina...sra enfermeira por favor...

- Sim, em que posso ajuda-los?

- Eu sou o marido da Erica...

- Sim, ainda não lhe disseram como ela está? de certeza que não tardará a ter noticias...,

- Não, não é isso já me informaram do estado dela, o que eu gostava de saber...era o sexo do bebé...com tudo isto ainda não sei...

A enfermeira sorriu...

- Imagino...é pai de um lindo e forte rapagão...quer vê-lo?

- Sim gostava muito, vens Cláudio?

- Não vai tu...

- Por favor...

A chegarem à neonatologia a enfermeira apontou para uma incubadora que estava à direita deles...

- Está ali o seu filho, vai ser um rapaz muito forte, sobreviveu a uma ameaça de aborto e a um acidente muito grave...é um bebé milagre...parabéns...

Ao olhar para o bebé os olhos de Gabriel encheram-se de lágrimas, estava ali o retrato vivo do seu filho Tiago...

01
Mai21

O anjo da guarda cap. XIV \ parte 1

Intima

171650674_116795743731596_128715691526972827_n.jpg

Erica estava grávida de quase sete meses e tinha ido ao consultório para a consulta de rotina, esta era a primeira vez que Gabriel faltava a uma consulta, pois tinha tido uma reunião muito importante...

Erica já sabia qual era o sexo do bebé e tinha a certeza que Gabriel ia ficar muito contente ao saber que iam ter um menino, estava tão contente que nem reparou no carro que estava parado pronto a acelerar assim que ela pusesse o pé na passadeira...

No momento em que Erica saía do consultório, Gabriel teve uma forte dor de cabeça...

- Gabriel a Erica e o bebé correm perigo...

- Mas porquê?

- Um acidente, ela vai ter um acidente...

- Mas como é isso possível, ela foi a pé...

- Por isso mesmo, é hoje Gabriel, é hoje que a Flávia a vai tentar matar, corre pede ajuda rápido só assim a salvarás...

Gabriel desculpou-se e disse que não se estava a sentir bem e precisava de sair...

- Por favor...preciso urgentemente de uma ambulância para perto do consultório de ginecologia e obstetrícia, um acidente...

 

01
Mai21

O anjo da guarda cap. XIII

Intima

125932514_1117683028668514_1789179693274473105_n.j

Cláudio acordou com o som do telemóvel, atendeu...

- Bom dia querido...

Cláudio reconheceu logo a voz de Flávia, como se tinha deixado enganar, até na voz elas eram diferentes...

- Erica como vais desde ontem?

- Muito bem e tu?

- Lindamente adorei a tarde e a noite de ontem temos de repetir mais vezes...

- A sério? que bom, que tal hoje?

- Ótimo, mas o Gabriel também vai estar certo, afinal vocês são noivos...

Flávia engasgou-se e sentiu o ódio a crescer dentro dela...

- Erica, aliás vamos parar de fingir, porque tanto eu como tu sabemos muito bem que tu nem sequer chegas aos pés dela mesmo sendo vocês gémeas, não é Flávia?

- O quê?! - Flávia nem queria acreditar que tinha sido descoberta, mas como foi possível, o plano era ótimo...

- Flávia desiste, pára de fazer essas coisas nós nunca vamos ficar juntos e além disso és casada, a tua irmã vai casar e eu estou de partida para Nova York...já que estragaste a minha vida...não estragues a tua nem a da tua irmã...adeus...

Cláudio desligou, deixando Flávia a chorar agarrada ao telemóvel. Não, não podia desesperar, ele ia para Nova York mas ia voltar certo, e nessa altura ela executava o plano B... 

25
Abr21

O anjo da guarda cap. XII \ parte 5

Intima

142100388_149657066827928_2373263898712925129_n.jp

Depois de Erica se afastar, Cláudio dirigiu-se a Gabriel...

- Para quando o casamento?

- Se tudo correr conforme o previsto será em Setembro...

- Basta olhar para vocês os dois para perceber o amor que vos une...e eu desejo do fundo do meu coração tudo de bom, e as maiores felicidades...eu aceitei um trabalho em Nova York, parto dentro de dias...não vos peço nada mais a não ser que me contem novidades do bebé...

- Por mim podes vê-lo sempre que quiseres, afinal apesar de tudo és o pai...

Erica chegou nesse momento e Gabriel pôs-la a par da conversa...

- Claro que podes vê-lo, como o Gabriel disse és o pai...

- Não, eu não fui correto contigo...sinto que o Gabriel vai dar um ótimo pai...só vos peço que me deixem participar um pouco na vida dele...e se fores capaz de me perdoar Erica, gostava que ficássemos amigos...

Gabriel e Erica abraçaram Cláudio...

- Seremos amigos para sempre...queres jantar connosco?

O jantar correu muito bem, Gabriel fartou-se de rir com as peripécias em que Erica e Cláudio se metiam quando namoravam...quando Cláudio se despediu, a noite já ia longa...

Erica e Gabriel foram se deitar e adormeceram agarrados, com a esperança que agora tudo ia começar a correr bem...

- Melissa que se passa? Porque estás aqui, no meu sonho?

- Eu sou o vosso anjo da guarda Erica...tanto posso aparecer no teu sonho como no do Gabriel...preciso avisar-te, tu e o bebé correm grande perigo...a tua irmã não vai ficar nada contente por o Fabrício lhe ter tirado a oportunidade de ficar com o Cláudio...tem mais um plano na manga e este não é nada bom...

- Que vai ela fazer?

- Tentar matar-te e assumir o teu lugar...ela está obcecada com o Cláudio e vai tentar de tudo para o ter...

- Quando vai acontecer?

- Isso não te posso dizer...mantêm-te cautelosa...tudo vai correr bem...

Erica acordou tão sobressaltada que acabou por acordar Gabriel...

- Amor que se passa?

- Sonhei com a Melissa, ela disse-me que a minha irmã vai tentar matar-me...não me disse quando...só me disse que tudo vai correr bem...

- Se ela disse que vai tudo correr bem...vai tudo correr bem...descansa...

25
Abr21

O anjo da guarda cap. XII \ parte 4

Intima

120137455_1103981680054643_6547293163665288498_n.j

Cláudio olhou para Gabriel por um instante, ele estava sentado perto de Erica de mão dada com ela, e o olhar dele era de adoração, amor, um amor que ele nunca tinha dado a Erica, nem a Letícia ...e agora ficara sem as duas...

- Mas?...Cláudio estás bem?

- Desculpa, sim estou. O que queria dizer era que eu amava muito a Letícia e por ter sido palerma perdi-a...como fui capaz de acreditar em tudo o que Flávia me disse e deixei a Letícia ir embora sem deixar que se explicasse...

- Desculpem lá me meter no assunto, já que não tenho nada com isso, mas porque é que a irmã da Erica está a fazer isto tudo...por acaso vocês tiveram um caso que ficou mal resolvido no passado?

- Eu conheci a Flávia na faculdade, numa semana em que a Erica tinha faltado, acho que estava doente ou assim, ao principio ela até me interessou, saí com ela uma ou duas vezes, mas sempre lhe disse que só me queria divertir, nada de compromissos, mas ela tornou-se obsessiva, ligava-me a todas as horas, arranjava forma de estar no mesmo sítio que eu, mandava-me mensagens a meio da noite...cansado da situação um dia fui ter com a Erica, pensava eu que era a Flávia, para lhe dizer que parasse de andar atrás de mim, a Erica começou a rir-se e disse-me que nunca me tinha visto mais gordo, fiquei fulo, só me apetecia esgana-la, mas virei as costas e fui embora, só dali a uma hora e tal é que ela veio ter comigo e disse-me que eu provavelmente a tinha confundido com a irmã, só depois de olhar bem para ela percebi as diferenças, principalmente no olhar, a Erica tinha um olhar meigo, sedutor...a Flávia tinha um olhar frio, ausente...fiquei fascinado por ela, e tentei de tudo para a ter para mim...ela acabou por aceitar depois de me fazer jurar sobre a bíblia que eu não tinha nada com a irmã...Entretanto as coisas entre mim e a Erica ficaram mesmo sérias é que fui ter com a Flávia e  pedi-lhe que me deixasse em paz pois namorava com a irmã dela e queria ficar com ela...

- Espera aí, eu perdi-me, mesmo depois de começares a namorar com a Erica a Flávia não te deixou em paz?

- Não, continuava a seguir-me, a mandar mensagens, só os telefonemas pararam...depois de quase lhe implorar que me deixasse em paz, ela prometeu que não me procurava mais , mas pediu-me que continuássemos amigos...o tempo passou, ela começou a namorar com o Fabrício, até que decidiram casar...no dia antes do casamento ela foi ao meu apartamento, disse que precisava de falar comigo, estava com medo do casamento e pediu-me que fosse o primeiro, pois tinha-se guardado para mim, disse-lhe que ela estava maluca e pedi-lhe que saísse, ela continuou a insistir...quando finalmente achei que a tinha convencido, ela ofereceu-se para fazer café, sem imaginar que ela poderia fazer o que quer que fosse, aceitei...a ultima coisa que me lembro é de tomar o café...acordei no outro dia com o toque do telemóvel, era a Letícia a perguntar-me o que se passava, a Erica estava farta de me ligar e eu não atendi, estávamos a ficar atrasados para o casamento, à medida que falava com ela olhei para o quarto confuso...como é que tinha chegado ali...até descobrir um papel ao meu lado na cama, era um bilhete da Flávia a dizer que tinha adorado fazer amor comigo e bastava eu dizer que a queria , que ela  cancelava o casamento no próprio dia...fiquei apavorado e acabei por desabafar com a Letícia, ela conhecia muito bem a Erica e aconselhou-me a não lhe contar nada ...pois ela não ia acreditar em mim e o namoro ia por agua abaixo...foi com esta história que  acabamos por nos aproximar e o resto já sabem...

- E a Flávia?

- Nunca mais me procurou, até ao dia em que a Erica me apanhou...

- Não consigo acreditar que a minha irmã fez tudo isso...acho que quem está a precisar de um chá calmante agora sou eu...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub