Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de encantar ou talvez não...

Histórias de encantar ou talvez não...

10
Abr21

O anjo da guarda cap. VII

Intima

169069601_851536315401334_8879984230510370893_n.jp

- Que se passa filho? Estás tão abatido!

- Acabei de vir da casa da irmã da Erica...

- Não me digas que aconteceu alguma coisa má...

- Não, aliás não sei, a irmã não me deixou falar com ela...disse-me que a Erica ia voltar para o pai do filho dela o  tal do Cláudio...

- É normal, afinal é o pai do filho dela...

- Não pai, a Erica disse-me que para ela ele tinha morrido, ela odeia-o...

- Não te passou pela cabeça que o facto da irmã te dizer isso...seja um esquema para vos separar? Deixa a Erica voltar ao trabalho e aí falam com calma... é verdade a Annabele voltou a ligar...vai resolver isso antes de resolver as coisas com a Erica...

Gabriel partiu nesse mesmo dia para Nova York, não lhe agradava a ideia de voltar a ver Annabele, mas precisava de resolver as coisas...

Para Gabriel era sempre muito doloroso voltar a Nova York, principalmente aquela casa, onde tinha casado e vivido os dias mais felizes da sua vida com Melissa...

Era uma mansão que na parte da frente tinha vista desafogada para o oceano, e na parte de trás tinha lindos jardins, tinham-na comprado um mês antes de casarem, e era também ali que Tiago tinha nascido...só conseguira voltar ali um ano após o acidente...era naquela casa que Annabele sonhava morar um dia...mas Gabriel prometera a ele próprio que só voltaria aquela casa com alguém que amasse realmente...agora amava novamente e a olhar aquele oceano imaginava a contempla-lo com Erica, e imaginava o bebé a brincar nos jardins no pequeno parque infantil que ele tinha construido para Tiago...

Será que algum dia iria acontecer...naquele momento não acreditava que fosse possível...

05
Abr21

O anjo da guarda cap. VI \ parte 1

Intima

transferir (5).jpg

- Desculpe Gabriel, mas a minha irmã está deitada

- Eu sei mas eu precisava de falar com ela...

- Ela está de baixa, e não se pode preocupar com os assuntos da sua empresa, por uns tempos têm de se arranjar sem ela.

Gabriel desligou o telefone já era a terceira vez que tentava falar com Erica e não conseguia...

"eu tenho de a ver, tenho que falar com ela..."

Pegou no carro e foi até à casa de Flávia.

- Gabriel que faz aqui?

- Eu preciso ver a Erica, eu preciso falar com ela...

- Ela não quer falar consigo, portanto deixe-a em paz...

- Gostava que fosse ela a dizer-me isso.

- Quando ela voltar a trabalhar ela própria lhe dirá o que decidiu

- O que foi que ela decidiu?

- Muito bem já que insiste...ela decidiu voltar com o Cláudio, ele apesar de tudo é o pai do filho dela...

Gabriel foi embora arrasado, Flávia sentiu-se triunfante, agora era só convencer a irmã a voltar para Cláudio, assim ela encontrar-se-ia com ele outra vez e viveriam felizes para sempre...sem Fabricio nem Erica sequer desconfiarem...

04
Abr21

O anjo da guarda cap. V \ parte 4

Intima

157603824_3855552007824616_3822859241530819058_n.j

Aqueles quinze dias foram horríveis para Erica, por um lado a irmã a massacra-la com a historia de Cláudio e por outro lado Gabriel que não lhe dava noticias...será que ele se sentia culpado por ela quase ter perdido o bebé? Mas a culpa não tinha sido dele...

Quando regressou ao trabalho o escritório estava um caos, quinze dias fora e aquilo parecia um inferno...

Bateu à porta do Sr. Silva, com a esperança de encontrar Gabriel, mas o patrão estava sozinho...

- Bom dia sr Silva...de regresso ao trabalho...

- Erica! Finalmente minha querida, isto vai voltar ao normal...como te sentes?

- Muito bem obrigada, fora de perigo, posso voltar à minha vida normal...

- Não nem pense nisso, vamos com calma, não pode pensar só em si, agora tem mais alguém em quem pensar, prometa-me que vai trabalhar menos...

- Prometo...

Erica queria perguntar por Gabriel mas não teve coragem. Onde estaria ele, porque não lhe ligara ou visitara, será que tinha acontecido alguma coisa?

O patrão olhava para ela adivinhava-lhe os pensamentos, e então teve a certeza que ela nunca soube o quanto Gabriel se preocupou com ela, quantas vezes ele tentou falar com ela, sem conseguir...

- Erica eu vou hoje à noite para Sintra para tratar daquele negócio que ficou pendente...O Gabriel deve voltar dentro de dias, assim que ele voltar quero que vão ao meu encontro...como ele ainda não está habituado aos nossos clientes nem eles a ele, preciso que fiquem lá os dois para finalizar tudo, se não vir inconveniente nisso claro...

- Não sem problema nenhum, mas aconteceu alguma coisa?

- Não, está tudo bem, ele só foi lá tratar de umas coisas...

04
Abr21

O anjo da guarda cap. V \ parte 3

Intima

159057143_249850203519248_5272749908393510481_n.jp

Quando chegou ao quarto, Erica estava deitada com o cabelo espalhado na almofada, parecia a bela adormecida...

- Erica, Erica...

Ela abriu os olhos e sorriu....

- Como te sentes?

- Bem, mas um pouco cansada...

- Ainda bem que tudo acabou por correr bem...

- Sim...

- A tua irmã está lá fora...

- Bolas...o que lhe disseste?

- Eu ontem levei-te a casa e fiquei de te ir buscar hoje, quando de manhã cheguei, esperei na sala enquanto foste tomar banho, sentiste-te mal e eu trouxe-te para aqui...

- Não queria nada levar com ela agora...mas podes chama-la?

- Claro ... fica bem...

Quando Gabriel saiu, Erica sentiu-se abandonada...queria-o a seu lado...quando a irmã entrou percebeu pela cara dela que a conversa não ia ser fácil...

- Então como te sentes?

- Cansada...mas graças a Deus está tudo bem...

- Posso saber porque foi o teu patrão o primeiro a entrar? e porque raio foi ele o primeiro a saber da tua gravidez?

- Não sabia que tinham entrado em contacto contigo, e eu não contei nada ao meu patrão foi ele que se apercebeu ...

- Bem, precisas de estar em repouso absoluto por quinze dias, eu estou de férias ficas comigo...e sem discussão...sabes quem me ligou ontem?

- Quem?

- O Cláudio, queria saber se estava tudo bem contigo, disse que estava arrependido e que queria voltar contigo...

- Arrependido?! Só podes estar a brincar...

- Não ele está mesmo arrependido, pediu-me que falasse contigo...a Leticia foi uma brincadeira...,

- Uma brincadeira que durou um ano? Poupa-me Flávia...O Cláudio deixou de existir para mim...

- Mas e o bebé?

- Saberei tomar conta dele sozinha...

- Mas toda a criança tem direito a um pai...não vais dizer-lhe?

- Não...e proíbo-te de o fazer!

 

02
Abr21

O anjo da guarda cap. V \ parte 2

Intima

homem-triste.jpg

 

Erica estava com um sorriso no rosto a pensar em tudo o que tinha acontecido no dia anterior e nessa noite, quando sentiu uma dor forte e se apercebeu que estava a sangrar...

- Não, não pode ser, Gabriel, Gabriel...

Gabriel estava a ver as estantes com livros que Erica tinha numa das paredes da sala quando a ouviu gritar o nome dele...correu para a casa de banho e entrou de rompante vendo Erica desmaiada na banheira

- Meu Deus, meu amor estás com uma hemorragia...

Quando a ambulância chegou Erica ainda estava desmaiada

- Estou, pai...

- Filho aconteceu alguma coisa? Já deveriam estar aqui...está tudo bem?

As lágrimas escorriam pelo rosto de Gabriel

- Não pai, nada está bem, estou no hospital com a Erica, teve uma forte hemorragia

- Meu Deus e como está ela? E o bebé?

- Ainda não sei de nada...estou aflito pai...eu não os posso perder também...

- Tem calma meu filho , vou já para aí...

Quando desligou o telefone, viu um casal a aproximar-se, ela era a cara chapada de Erica, mas Gabriel sentiu um arrepio quando olhou para ela...

- Boa tarde o sr, deve ser o patrão da Erica...

- Sim sou eu mesmo...

- Eu sou Flávia, irmã dela, e este é o meu marido Fabrício...como está ela?

- Ainda em observação, agradeço-lhe que tenha vindo...

- Não faço mais que a minha obrigação, obrigada por tudo, se quiser pode ir agora, deve ter muito que fazer...

"Que mulherzinha arrogante, tão diferente da Erica"

- Se não se importa eu gostaria de ficar e aguardar noticia. A propósito, a sra sabia que ela está grávida?

- Grávida, ai meu Deus e o Cláudio Sabe?

- Não e pelo que sei ela não lhe quer dizer...

- Mas então porque lhe contou a si?

- A menina Erica não se tem andado a sentir bem, e ontem estava particularmente cansada, a meio da tarde sentiu-se  mal e eu fui leva-la a casa pois ela não estava em condições de conduzir, quando saiu do carro desmaiou, juntei dois mais dois, e visto que já tive uma mulher e um filho, descobri que ela estava grávida, confrontei-a e ela não teve outro remédio se não confirmar...como o carro dela ficou no escritório ofereci-me para a ir buscar hoje de manha, abriu-me a porta pediu que eu esperasse um pouco e foi tomar banho, sentiu-se mal e eu trouxe-a para aqui, como vê não aconteceu nada entre nós...sou simplesmente um patrão preocupado com os seus funcionários...

- Desculpe se fui um pouco brusca consigo mas fiquei nervosa...

Já passava da uma da tarde quando o pai dele chegou...

- Então filho, como estão eles...

- Não sei pai, não dizem nada e eu estou a segurar-me para não ir lá dentro, aquela que está ali é a irmã da Erica e cheira-me que não é boa peça...

- Então porquê?

Gabriel contou-lhe tudo o que se tinha passado incluindo a conversa que teve com ela...

- Boa tarde o Sr que trouxe a menina Erica é familiar?

Gabriel levantou-se de um salto...

- Não, mas esta sra aqui é irmã dela...como está a Erica doutor e o bebé?

- Bem conseguimos parar a hemorragia sem que esta trouxesse problemas para o bebé, estão os dois bem contudo ela precisa de repouso absoluto nestes próximos quinze dias...

- Eu estou de férias, e sou irmã dela por isso ela fica comigo...

- Muito bem, vai levar esta carta consigo qualquer mínimo sinal de ela não estar a sentir-se bem, traga-a de imediato para o hospital, será atendida imediatamente...

- Sim sr Dr. posso vê-la?

- Sim pode mas ela pediu-me para chamar o Sr Gabriel, qual dos srs é?

- Sou eu...

- Muito bem pode acompanhar-me por favor...

Gabriel seguiu o médico deixando Flávia, furiosa, havia ali mais qualquer coisa e ela ia descobrir o que era...

 

02
Abr21

O anjo da guarda cap. V \ parte 1

Intima

125805965_1148796705539239_8378440143723520037_n.j

Gabriel acordou primeiro que Erica e ficou a olhar para ela, como era bonita, depois daquela noite, ela para ele teria outro significado, agora tinha a certeza que se tinha apaixonado por ela...Mas tinha alguém em Nova York, alguém que ainda lhe daria muitas dores de cabeça.

Resolveu levantar-se e preparar-lhe o pequeno almoço

Erica ainda dormia profundamente quando ele voltou...

- Ei acorda dorminhoca, são horas de ir trabalhar...

Erica abriu os olhos lentamente e surpreendeu-se quando viu Gabriel ao seu lado, afinal não tinha sido um sonho, ele estava ali.

- Gabriel que fazes aqui a esta hora?

- Não me digas que já te esqueceste do que aconteceu na noite passada?

- Não, não me esqueci, mas sinceramente pensei que já não estarias aqui a esta hora, e por falar em horas, que horas são?

- Nove e meia, mas acalma-te eu liguei para o escritório e disse ao meu pai que ias chegar um pouco atrasada...

- Contaste ao teu pai !?

- E achas que foi preciso? Ele percebeu tudo, acho mesmo que antes de eu o ter percebido...

- Percebido o quê?

- Nada...

Gabriel não lhe queria dizes já que estava apaixonado por ela, precisava primeiro de resolver as coisas com Anne primeiro...

- E agora como vai ser? Acho que não conseguirei trabalhar contigo lado a lado contigo depois de termos feito amor, apesar de tudo és meu patrão. É melhor isto ficar por aqui...

- Não Erica, isso não, não vou deixar que te afastes de mim...

Erica quase gritou, tinha as lágrimas quase a cair

- Que queres, que me torne amante do patrão?

Gabriel pegou-lhe nos ombros e fixou o olhar nos olhos dela

- Esquece que sou teu patrão, antes disso sou homem tu és mulher, somos ambos adultos, para saber o que queremos da vida...

As lágrimas já corriam pelo rosto de Erica, malditas hormonas...

- Sim mas eu estou grávida de outro homem...

Gabriel abraçou-a

- E que tem isso demais? É um homem que não te merece, que te traiu, eu estou aqui, e vou estar sempre a teu lado, quero ajudar-te a seres feliz...

- Como poderei ser feliz, sabendo que mais cedo ou mais tarde vais te cansar de mim?

Gabriel afastou-a mas sempre sem a largar...Erica ficou de cabeça baixa

- Erica olha para mim...- ela levantou a cabeça - Eu nunca me vou cansar de ti...podes ter a certeza disso... - voltou a abraça-la

- Desculpa, tenho as hormonas aos saltos, desculpa ter-te dito aquilo...

- Sem problema, já passou, eu aguento, queres boleia?

- Sim, vou só tomar um banho rápido...

- Ok eu espero aqui...

Erica deu-lhe um beijo rápido nos lábios e foi tomar banho...

 

02
Abr21

O anjo da guarda cap. IV \ parte 4

Intima

125348902_990609291433835_4365242208648979446_n.jp

- Que tal gostaste do jantar?

- Até que não és mau cozinheiro...

- À dois anos que vivo sozinho e como não sou adepto de comer fora, tive de aprender a desenvencilhar-me sozinho...

Ficaram em silêncio durante algum tempo...Erica sentia-se tão segura nos braços de Gabriel, parecia que já se conheciam à anos...

- Erica desculpa, sei que não tenho nada com isso mas ...o pai do bebé, não se encontra por perto ou resolver bater asas?

- Ele não sabe que estou grávida, não lhe disse nem faço tensões de lhe dizer...

- Mas porquê?

- Eu e o Cláudio namoramos durante cinco anos, na semana passada recebi um telefonema da minha irmã a alertar-me para o facto de ele estar com outra pessoa, outra essa que por acaso era a minha melhor amiga, ao principio não acreditei, mas fui até à casa dele, e descobri que afinal era verdade, ele traia-me com a minha melhor amiga, apanhei-os em flagrante, e o pior de tudo é que já o andavam a fazer à um ano...naquele dia morreram os dois para mim...fiquei arrasada e no dia seguinte recebi os resultados do laboratório que me confirmavam a gravidez...

- Que puta de história...e agora o que tencionas fazer?

- Vou ter o meu bebé e viver feliz para sempre...e agora tu qual é a tua história?

Gabriel estava a rir-se mas depressa mudou de expressão...

- Desculpa, não precisas de me contar se não quiseres...

- Conheci a Melissa na universidade, tornamos-nos bastante amigos, da amizade ao amor foi um passo, conta a vontade dos pais dela fomos viver juntos ela engravidou e casamos, tivemos um menino muito lindo a quem demos o nome de Tiago, dois anos depois fomos passar um fim de semana à casa dos pais dela, no domingo à noite eu tinha de vir embora porque tinha um negócio importante para fechar...implorei-lhe que ela ficasse com o Tiago lá que depois na segunda feira iria busca-los, ela não quis e acabou por entra no carro, eu estava bastante cansado...estávamos quase a chegar...ela perguntou se eu queria que pegasse ela no carro para eu descansar um pouco, disse-lhe que não pois estávamos a chegar de repente apareceu um camião em contra-mão estava demasiado cansado e não consegui reagir a tempo, batemos de frente...Melissa teve morte imediata, o Tiago ainda sobreviveu umas horas eu estive em coma uma semana, entre a vida e a morte...

As lágrimas corriam pelo rosto de Gabriel, Erica abraçou-o com força, ficaram assim até adormecerem...

A meio da noite sentiu as mãos de Gabriel a percorrerem-lhe o corpo, primeiro nos seios, logo depois na sua vagina, Erica não tinha a noção se estava a dormir ou acordada, mas rendeu-se aquelas carícias, não queria pensar no dia de amanhã, só queria viver e sentir o momento...a boca de Gabriel explorava cada ponto cada curva dos seus seios, chupando ora um ora outro, as mãos acariciavam a sua vagina, fazendo com que ela experimentasse sensações nunca antes sentidas, sentiu o pénis de Gabriel duro e erecto, pronto para entrar, ajustou o corpo ao dele a fim de lhe mostrar que estava pronta que o queria todo dentro dela, Gabriel meteu-o lentamente, e começou a entrar e a sair sem pressa ...enquanto beijava todo o seu corpo...aos poucos Erica começou a sentir que o calor a invadia, sentia a necessidade de explodir à volta daquele membro que a preenchia completamente...não conhecia Gabriel mas sentia que ele também estava perto...deixou-se levar e explodiram os dois num doce e suave orgasmo...

02
Abr21

O anjo da guarda cap. IV \ parte 3

Intima

137230455_116418093671625_8159469343260469240_n.jp

Quando saiu do carro sentiu-se muito tonta e enjoada e acabou por desmaiar.

Quando acordou estava na sua cama, Gabriel estava ao seu lado com expressão preocupada..

- Finalmente acordou, estava a ficar bastante preocupado, como se sente?

- Que aconteceu?

- Desmaiou, assim que saiu do carro caiu redonda no chão por sorte tinha a chave de casa  na mão...

- Obrigada, sinceramente não sei o que se passa comigo...

- Tem a certeza que não sabe, ou não me quer dizer? Erica eu já fui casado, e também já fui pai, acompanhei a gravidez da minha mulher desde o inicio, conheço todos os sintomas e mais alguns...Erica você está gravida não é verdade?

Erica sentiu que o mundo caia por cima das suas costas...e começou a chorar...não valia a pena continuar a esconder...

- Sim sr Gabriel estou grávida, desculpe não lhe ter dito mais cedo mas não queria ser despedida já...preciso organizar umas coisas primeiro...

Gabriel olhou para ela surpreso

- Despedi-la? e por que raio eu faria isso? Acha mesmo que era capaz de o fazer? Porque raio o haveria de fazer...por estar grávida...Erica você é demasiado importante para a empresa e mesmo que não fosse nem eu nem o meu pai o faríamos...

- Obrigada, estava mesmo aflita...

- Não seja pateta...bem descanse eu vou fazer-lhe um chá e depois vou embora...

- Sr Gabriel não quer jantar comigo? Afinal está quase na hora de jantar...a não ser que tenha alguém à sua espera...

- Não, não tenho ninguém à minha espera, e agradeço-lhe imenso o convite e aceito, mas com duas condições, a primeira eu faço o jantar, a segunda quero que pare de me tratar por Sr, faz-me sentir velho, e a nossa diferença de idades não é assim tanta...

- Mas é meu patrão...

- E o que tem isso a ver...

- Ok Gabriel...quanto ao jantar é melhor ir ajudar porque se não ainda te perdes...

- Obrigada Erica aceito a ajuda...

Seguiram os dois de mão dada para a cozinha...

 

 

02
Abr21

O anjo da guarda cap. IV \ parte 2

Intima

152733444_1087253995084572_2834188475567523468_n.j

- Ordens superiores, tenho de a levar a casa

- Sr Gabriel não é necessário eu estou bem.

- Não está não, está muito cansada e o meu pai também já notou que não está bem, por isso ordenou-me que eu a levasse a casa...

- Mas eu tenho carro...não  é necessário a sério...

- Não vai discutir pois não?

Erica apercebeu-se que não valia a pena continuar a argumentar, desligou o computador, arrumou a sua mesa e saiu...

Ao chegarem ao estacionamento Erica viu que o carro do Gabriel era um bonito descapotável desportivo...

- Tem um carro bonito...

- Gosta? Não parece mas é muito confortável...

- É engraçado...

- Quer que feche a capota?

- Não obrigada, está bem assim...

Depois de dar a morada a Gabriel encostou-se para trás e fechou os olhos, estava mesmo a precisar de descansar, aqueles enjoos estava a dar cabo dela, tinha sido uma semana péssima, descobrira a traição e no dia seguinte descobrira que estava grávida, e depois de tudo era o Gabriel que ia assumir a empresa e o mais certo era despedi-la

- Erica acorde...

Gabriel quase sussurrou, estava com imensa pena de a acordar, ela era realmente muito bonita e então a dormir ainda mais bonita ficava...

- Erica chegamos...

Erica abriu os olhos

- Desculpe parece que adormeci...

- Não faz mal está muito cansada, vá para casa deite-se e durma e se amanhã não se sentir melhor não a quero ver no escritório.

- Com toda a certeza amanhã estarei melhor...

- Quer que a venha buscar amanhã?

- Não será necessário, eu vou de comboio...obrigada

- Como queira, até amanhã então Erica

Os olhares perderam-se um no outro, a forma como ele pronunciava o seu nome deixava-a arrepiada...

- Até amanhã Gabriel...

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub