Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de encantar ou talvez não...

Histórias de encantar ou talvez não...

29
Mai21

O anjo da guarda cap. XVII \ parte 5

Intima

130453034_3009117446084475_6221552368236037344_n.p

- Por favor Erica volta para mim, não me deixes, eu preciso de ti, o teu filho precisa de ti...

Quando Erica acordou Gabriel estava sentado junto à cama a chorar...

- Gabriel estou aqui...não chores...

Gabriel levantou a cabeça, estava a sonhar ou Erica tinha falado?! Sim ela estava ali acordada e a olhar para ele...

- Amor , acordaste?!

- Sim, acordei para vocês...como queres que o nosso menino se chame? Tiago achas bem?

- É um nome lindo...mas como sabes que ele está bem?

Erica apontou para o fundo da cama

- Foi ela que me disse...

Gabriel olhou e viu Mel a desaparecer com um sorriso...

- Obrigada...

Depois correu para chamar o médico

- Dr. a Erica acordou...

Sem acreditar o médico correu para o quarto, e depois de a examinar só conseguiu dizer:

- Acho que começo a acreditar em milagres...

Erica ficou ainda mais dois meses para o Tiago completar o tempo de gestação e também para se recuperar totalmente...

03
Mai21

O anjo da guarda cap. XVI \ parte 2

Intima

151216468_1883847701774007_1370035218209553947_n.j

- Pai como é que ela está?

- Mal teve uma paragem cardio respiratória, a hemorragia que tinha voltou, foi levada par a cirurgia novamente...

- O que dizem os médicos?

-Pode ficar assim em coma para sempre...

Gabriel agarrou-se ao pai a chorar e Erica sentiu as ultimas forças que tinha a abandona-la...

- Mel que se passa comigo? Sinto-me cada vez mais fraca e sinto que estou a desaparecer...

- O teu corpo está a morrer, logo a tua alma enfraquece...

- Aquela sou eu?...

- Sim e se não lutares em breve vais estar aqui como eu...mas não podes...ainda não chegou a tua vez, tens de voltar para o teu corpo e lutar para viveres...preciso que tomes conta deles...

- Porque não voltas tu, afinal o teu bebé também voltou...

- Não posso Erica, eu sou um anjo da guarda, o vosso anjo da guarda...és tu que tens de voltar...tens de ajudar o Gabriel, ele vai ser acusado da minha morte...e tu és a única que consegues salva-lo...vais ter de arranjar provas da inocência dele...

- Mas ele não teve culpa pois não?

- Não ele não teve culpa de nada, e tu tens de o provar...só tu vais ter essa possibilidade...

Nesse momento Erica apercebeu-se que levavam o corpo dela dali...

- Para onde me levam...sinto-me cada vez mais fraca...

- Os médicos já não podem fazer mais nada Erica...só tu tens o poder de viver...

Erica viu o médico a dirigir-se a Gabriel...

- Doutor ...como está a minha mulher...

- Sinto muito Gabriel, nós não podemos fazer mais nada, tudo depende agora do corpo dela...Erica, depois de eu partir tu foste a única mulher que ele deixou que se aproximasse foste a única que ele deixou entrar...por favor não desistas...

- Não vou desistir Mel, prometo-te que vou lutar para ficar bem  e vou cuidar deles os dois muito bem...amando-os para sempre...

- Vai o tempo está a esgotar-se...estas a desaparecer cada vez mais, se não fores agora nunca mais consegues voltar...eu estarei sempre aqui ao vosso lado...

02
Mai21

O anjo da guarda cap. XVI \ parte 1

Intima

150673226_118608560117903_7497027680410756342_n.jp

Erica sentia-se envolta numa escuridão total, não ouvia, nem via nada e também não sentia qualquer parte do seu corpo, não sabia à quanto tempo estava assim e o seu bebé, também não o sentia, o que raio teria acontecido...a ultima coisa de que se lembrava era de ter ouvido um carro a acelerar e ao mesmo tempo uma espécie de sirenes, uma dor muito forte depois só escuridão,  de vez em quando parecia ouvir a voz de Gabriel, mas estava longe muito longe...

De repente viu uma luz, branca muito forte que a puxava, queria resistir mas não conseguia...estava quase a ser engolida por ela quando apareceu uma sombra em forma de mulher...

- Quem és tu?

-Tem calma Erica, sou eu a Mel...

- Mel!!! onde estou?

- Há entrada de um outro mundo. onde não existe nem dor, nem sofrimento...

- Estás a dizer-me que eu morri?

- Ainda não, mas é o que vai acontecer se não resistires...

- Mas como vou eu resistir...não tenho forças...

- Tens de ir buscar a força à lembrança daqueles que mais amas. ao teu filho, ao Gabriel..

- O meu filho? Ele nasceu? ele está bem?

- Sim nasceu...e está muito bem...anda comigo...

Melissa levou Erica até uma sala onde existiam quatro espécies de caixinhas com bebés lá dentro...

- Onde estamos?

- É o local onde está o teu bebé, estamos na ala da maternidade, aqui é onde ficam os bebés que nasceram prematuros...estás a ver aquele bebezinho com uns sapatinhos em forma de coelhinho, aquele é o teu bebé...

- É tão lindo, só queria abraça-lo...

- E podes fazê-lo, basta resistires, basta lutares...

- Mel...onde está o teu filho? Normalmente estão sempre juntos...

- O Tiago já não é meu...regressou à terra para cumprir o seu destino...

Mel olhou para o berço onde estava o bebé de Erica e este sorriu...

- O meu bebé é o teu bebé?

- Sim...o Tiago tinha de partir para poder dar vida ao teu bebé...

- Obrigada...

- Não agradeças, anda quero mostrar-te outra coisa...

Melissa levou Erica para a sala onde Gabriel tinha acabado de entrar...

 

01
Mai21

O anjo da guarda cap. XV \ parte 1

Intima

 

173006439_474654257019336_8602005711890103774_n (1

À duas semanas que Erica se encontrava em coma, sem sinais de melhora, em contrapartida o bebé fortalecia a olhos vistos...

Gabriel raramente saia do lado de Erica a não ser para ir a casa tomar banho e mudar de roupa. foi num desses dias que ele reparou que pela terceira vez aquele carro estava estacionado naquele mesmo sitio.Entrou em casa, foi à sala e espreitou pela janela, meio escondido pela cortina, dentro do carro estava Flávia a olhar para a porta, quem sabe à espera que Erica voltasse para casa para ela terminar o serviço...

Gabriel deu a volta e foi ter ao carro sem que ela se apercebesse abriu a porta e puxou-a para fora...

- O que raio estás tu aqui a fazer? À espera para terminares o serviço? Deixa-me dizer-te que fizeste tudo tão bem que a tua irmã provavelmente não irá voltar a entrar por aquela porta, nem conhecer o filho...

- Conhecer o filho?

- Pois tu não deves saber, afinal o trabalho não foi assim tão bem feito, provavelmente conseguiste matar a tua irmã, mas o teu sobrinho vai viver para te chamar assassina...

- Assassina? Mas eu não fiz nada...

- Não fizeste nada, não fizeste nada? Vais negar que não atropelaste a tua irmã de propósito...se não o fizeste porque nunca apareceste no hospital para saber como ela está? Não respondes? Não importa eu respondo por ti...nunca foste ao hospital porque ela lá está vigiada vinte e quatro sobre vinte e quatro hora, e tu não podes fazer nada, por isso estás aqui para tentares numa distração de alguém, terminares o serviço...Juro Flávia se a tua irmã morrer vou te perseguir e não vou ficar sossegado enquanto não te puser atrás das grades...nem que seja daqui a dez anos, agora desaparece daqui, não te quero ver mais à minha frente, se voltares a aparecer dou cabo de ti...

Flávia meteu-se no carro e arrancou a toda a velocidade - " com que então ainda estás viva maninha, seja aqui ou noutro lado vou dar cabo de ti, depois ficarei com o pai e o filho só para mim..."

Assim que Flávia arrancou, o telemóvel de Gabriel tocou...

- Pai o que se passa? O que aconteceu?

- É melhor vires rápido, ela piorou...

- Como assim, ela estava bem quando saí...

- A hemorragia voltou, foi levada agora para a cirurgia novamente...teve uma paragem cardiorespiratória...sinto muito filho...os médicos não me deram esperança...

01
Mai21

O anjo da guarda cap. XIV \ parte 2

Intima

178528966_195305125741556_4729674023408896302_n.jp

Erica estava já no meio da passadeira quando ouviu o chiar dos pneus de um carro a acelerar de um lado e a sirene de uma ambulância do outro...

Quando Gabriel chegou Erica já estava dentro da ambulância...

- Por favor digam-me como ela está?

- Quem é o senhor?

- O marido dela...

- Quer a verdade?

Gabriel acenou que sim com a cabeça...

- Vai ser um milagre se ambos sobreviverem, precisamos da sua autorização para fazer uma cesariana de emergência, para tentarmos salvar pelo menos um deles...

- Façam o que for preciso mas por favor salvem-os

Quando chegaram ao hospital Erica foi levada diretamente para a sala de cirurgia...

Gabriel avisou o pai e Cláudio, que tinha regressado ...

Cláudio foi o primeiro a chegar...abraçaram-se e Gabriel começou a chorar...

- Calma, já tens noticias deles?

- Estão ainda na cirurgia, já lá vão duas horas, não sei se aguento muito tempo mais...

- Claro que aguentas, tens de aguentar...

Meia hora depois o médico veio ter com eles...Gabriel foi o primeiro a levantar-se...

- É o marido da Erica certo?

- Sim como estão ela e o bebé?

- O bebé está na incubadora mesmo sendo prematuro nasceu com a força toda e logo poderá leva-lo para casa...

- E a minha mulher como está ela?

-Infelizmente para a Erica as coisas não estão bem...

- Porquê o que se passou?

- A Erica entrou em coma logo a seguir ao parto, e acredite que vamos fazer tudo para a salvar, mas neste momento não lhe posso dar muitas esperanças, o acidente provocou muitos danos, incluindo uma grande hemorragia interna, para já conseguimos para-la...mas pode recomeçar a qualquer momento...

- Mas não há mais nada que se possa fazer?

- Rezem, acho que nesta altura é a única coisa que se pode fazer...

Gabriel estava arrasado, Deus não podia tirar-lhe outra pessoa,  que mal teria ele feito para estar a pagar tanto...se Erica morresse ele ia ficar novamente sem nada, tinha o bebé, mas não era dele...Cláudio abraçou-o com força...

- Tem calma, tudo vai correr bem a Erica sempre foi uma mulher forte...

- E se não correr?

- Vai correr, e não te podes ir abaixo, o bebé precisa de ti...

- O bebé é teu Cláudio...

- Não, eu até posso ter contribuido para a formação dele, mas és tu que estás com ela, és tu que vais casar com ela, e vais criá-lo como se fosse teu...

- Obrigada, queres ser o padrinho dele, ou, dela...ainda não sabemos se é menino ou menina...

- Ia adorar ser o padrinho...mas...

- Tenho a certeza que a Erica também quererá isso...vem ali uma enfermeira vamos perguntar-lhe se é menino ou menina...sra enfermeira por favor...

- Sim, em que posso ajuda-los?

- Eu sou o marido da Erica...

- Sim, ainda não lhe disseram como ela está? de certeza que não tardará a ter noticias...,

- Não, não é isso já me informaram do estado dela, o que eu gostava de saber...era o sexo do bebé...com tudo isto ainda não sei...

A enfermeira sorriu...

- Imagino...é pai de um lindo e forte rapagão...quer vê-lo?

- Sim gostava muito, vens Cláudio?

- Não vai tu...

- Por favor...

A chegarem à neonatologia a enfermeira apontou para uma incubadora que estava à direita deles...

- Está ali o seu filho, vai ser um rapaz muito forte, sobreviveu a uma ameaça de aborto e a um acidente muito grave...é um bebé milagre...parabéns...

Ao olhar para o bebé os olhos de Gabriel encheram-se de lágrimas, estava ali o retrato vivo do seu filho Tiago...

01
Mai21

O anjo da guarda cap. XIV \ parte 1

Intima

171650674_116795743731596_128715691526972827_n.jpg

Erica estava grávida de quase sete meses e tinha ido ao consultório para a consulta de rotina, esta era a primeira vez que Gabriel faltava a uma consulta, pois tinha tido uma reunião muito importante...

Erica já sabia qual era o sexo do bebé e tinha a certeza que Gabriel ia ficar muito contente ao saber que iam ter um menino, estava tão contente que nem reparou no carro que estava parado pronto a acelerar assim que ela pusesse o pé na passadeira...

No momento em que Erica saía do consultório, Gabriel teve uma forte dor de cabeça...

- Gabriel a Erica e o bebé correm perigo...

- Mas porquê?

- Um acidente, ela vai ter um acidente...

- Mas como é isso possível, ela foi a pé...

- Por isso mesmo, é hoje Gabriel, é hoje que a Flávia a vai tentar matar, corre pede ajuda rápido só assim a salvarás...

Gabriel desculpou-se e disse que não se estava a sentir bem e precisava de sair...

- Por favor...preciso urgentemente de uma ambulância para perto do consultório de ginecologia e obstetrícia, um acidente...

 

01
Mai21

O anjo da guarda cap. XIII

Intima

125932514_1117683028668514_1789179693274473105_n.j

Cláudio acordou com o som do telemóvel, atendeu...

- Bom dia querido...

Cláudio reconheceu logo a voz de Flávia, como se tinha deixado enganar, até na voz elas eram diferentes...

- Erica como vais desde ontem?

- Muito bem e tu?

- Lindamente adorei a tarde e a noite de ontem temos de repetir mais vezes...

- A sério? que bom, que tal hoje?

- Ótimo, mas o Gabriel também vai estar certo, afinal vocês são noivos...

Flávia engasgou-se e sentiu o ódio a crescer dentro dela...

- Erica, aliás vamos parar de fingir, porque tanto eu como tu sabemos muito bem que tu nem sequer chegas aos pés dela mesmo sendo vocês gémeas, não é Flávia?

- O quê?! - Flávia nem queria acreditar que tinha sido descoberta, mas como foi possível, o plano era ótimo...

- Flávia desiste, pára de fazer essas coisas nós nunca vamos ficar juntos e além disso és casada, a tua irmã vai casar e eu estou de partida para Nova York...já que estragaste a minha vida...não estragues a tua nem a da tua irmã...adeus...

Cláudio desligou, deixando Flávia a chorar agarrada ao telemóvel. Não, não podia desesperar, ele ia para Nova York mas ia voltar certo, e nessa altura ela executava o plano B... 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub