Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias de encantar ou talvez não...

Histórias de encantar ou talvez não...

21
Abr21

O anjo da guarda cap. XI\ parte 5

Intima

127765019_140033470838599_5771636706263972575_n.jp

Ao chegarem ao hotel a excitação era tanta que Gabriel fechou a porta com um pontapé e começou imediatamente a despir Erica sem parar de beija-la tirou-lhe a camisola seguindo o sutiã, seus lábios desceram para os seios dela, acariciando-os e beijando-os...Enquanto isso Erica lutava para abrir a camisa dele, mas acabou por rebenta-la, Gabriel já lhe tinha tirado as calças e as cuecas e a língua dele já explorava a sua vagina e clitóris...Erica deitou-se e rodou de forma a apoderar-se do pénis completamente duro dele, meteu-o todo na boca e explorou cada cm de pele...Gabriel levantou-a e posicionou-a de forma a penetra-la por trás e sem qualquer aviso meteu o pénis duro no anús de Erica fazendo-a gritar primeiro de dor depois de extremo prazer...Erica nunca tinha sido possuída daquela maneira e depressa chegou ao orgasmo fazendo com que Gabriel de viesse também, adormeceram abraçados um ao outro, completamente saciados...

- Isto também é lindíssimo, mas gostei mais do Palácio...também tem alguma lenda lenda associada?

- Sim mas é referente a Nossa Senhora...

- Conta...

- Ok...Segundo a lenda perto daqui desapareceu de casa um menino com cerca de cinco anos, sem que a sua mãe conseguisse saber  onde ele estava, pensou que ele tinha caído do alto do penhasco ao mar e tivesse morrido afogado, mas a verdade pelos vistos era outra, pelo que se sabe umas bruxas tinham tirado o menino da sua casa e lançaram-no num despenhadeiro, num monte sobre o mar. Ao ouvi-lo chorar, acudiram uns pastores de gado que rapidamente deram a noticia à aldeia, de lá saíram muitos aldeões como também a mãe do menino para o socorrerem. Para o tirarem do buraco que parecia fundo e inacessível foi uma tarefa complicada mas lá conseguiram...Todos alegres por o verem são e salvo, quando na mãe lhe perguntou como ele tina ido ali parar e como conseguira sobreviver tantos dias sem comer, o menino contou que umas senhoras o tinham atirado para aquele buraco, mas houve outra senhora muito bonita que todos os dias lhe levava umas sopinhas de cravo para ele comer...depois de tudo explicado, toda a aldeia juntamente com a família do menino dirigiram-se para a igreja para agradecer a Nossa Senhora tudo ter acabado em bem...ao chegarem ao altar com Nossa Senhora o menino olhou para ele e disse virado para a mãe: " Olha mãe ali está a senhora que me levava a sopinha de cravos para eu comer..."

- Bolas agora arrepiaste-me...

O resto da semana passou a correr, quando deram por ela estava na hora de regressarem ao trabalho...

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub